Juruna vai de TM em 2021

Piloto mineiro será o representante do time na modalidade de Enduro FIM.

Juruna vai de TM em 2021
Foto: TM Brasil






TM Racing Motos – Brasil & Dyva apresentaram Fernando Juruna como o mais novo piloto da equipe off-road. O mineiro da cidade de Belo Vale será o representante do time na modalidade de Enduro FIM para a temporada de 2021. A equipe vem se estruturando para participar de três dos mais importantes e disputados calendários brasileiros; o campeonato brasileiro, o campeonato mineiro e a copa São Paulo da modalidade.

Para Juruna, participar do projeto da TM Racing Motos Brasil é a realização de um grande sonho, pilotar uma moto importada sempre foi o seu objetivo e diante desta oportunidade, ele promete muita luta e dedicação para que o nome da equipe seja sempre presente nos pódios da temporada.

Promoto conversou com o piloto sobre seus planos e quais expectativas para a temporada de 2021.  

Fale um pouco de sua nova equipe e como é fazer da TM Brasil?

Juruna: “Sou piloto da equipe Q4 Enduro Team e agora também da  TM Racing Motos Brasil/Dyva, esta é uma equipe nova que em 2021 vem para representar e divulgar as motocicletas italianas da marca TM. Seu principal objetivo é a participação nos disputados campeonatos; brasileiro, mineiro e a copa São Paulo".

Quais suas expectativas correndo agora com uma moto importada?

Juruna: “Minhas expectativas são as melhores possíveis, creio que será uma experiencia incrível, a moto tem uma ciclística perfeita e uma suspensão maravilhosa e por isso estou muito empolgado para esta temporada. Tenho treinado bastante com o objetivo de fortalecer a parte física e psicológica para que eu possa me adaptar o mais rápido possível a minha nova moto”.

Quais são suas perspectivas para a temporada de 2021?

Juruna: “A temporada promete ser muito diferente, para mim tudo é novidade, a moto, a categoria e a equipe. Estou feliz e muito empolgado com todas as oportunidades recebidas e por isso tenho procurado treinar e focar bastante nos compromissos que terei pela frente”.

 

 

Por: Valdecy Costa / MaisTrilhas