Rally Dakar 2021 - Etapa 5

Especial dura, fisicamente muito exigente, com muitas pedras, dunas difíceis e navegação complicada. E a navegação fez a diferença.

Rally Dakar 2021 - Etapa 5
Rally Dakar 2021






MOTO

Os competidores percorreram um total de 661 km, sendo 456 km cronometrados, novamente mesclado dunas, vales, pedras, muita areia e com a navegação exigente, um percurso ligando Riyadh a Al Qaisumah.

Com um terço da prova realizada, as estratégias foram lançadas nesta 5ª etapa do Dakar 2021. Porém plano perfeito não existe. O papel aceita qualquer coisa, mas é na execução que aparecem os obstáculos inesperados, e naturalmente os adversários têm planos diferentes.

Mas num ponto todos os competidores concordavam após o trecho: especial dura, fisicamente muito exigente, com muitas pedras, dunas difíceis e navegação complicada. E a navegação fez a diferença.

O argentino Kevin Benavides – Honda mesmo sendo o 14º a largar, perdeu tempo para encontrar a rota correta no início do trecho. A partir deste ponto forçou o ritmo. No final, ao saltar uma grande duna, caiu na aterrisagem, ferindo o nariz que pode estar fraturado, além de quebrar seu painel de navegação. Mesmo com muita dor, o piloto buscou concentração e finalizou a etapa com o melhor tempo do dia (05h 09’ 50”). Todo o esforço lhe rendeu a subida da 4ª colocação para a liderança da prova após 5 etapas realizadas.

Mantendo sua estratégia de regularidade de bons resultados, chegando dentro dos Top 10 em todas as etapas, o francês Xavier de Soultrait – Husqvarna concluiu o trecho cronometrado com a 6ª colocação na etapa (+ 00h 07’ 55”). Com o resultado ele perdeu a liderança da categoria, mas se manteve na 2ª posição (+ 00h 02’ 31”). O terceiro colocado na edição 2020 do Dakar, o australiano Toby Price- KTM.

UTV

A disputa da 5ª etapa na categoria SSV começou com a liderança da dupla dos brasileiros Reinaldo Varela e Maykel Justo – Can-Am, porém no meio da etapa, como no dia anterior, tiveram problemas. Os chilenos Francisco Chaleco Lopez e Juan Pablo Vinagre – Can-Am vinham num bom ritmo e foram os mais rápidos, conquistando sua segunda vitória no Dakar 2021.
A 2ª posição da etapa ficou com a dupla do catariano Khalifa Al Attiyah e o italiano Paolo Ceci – Can-Am (+ 00h 01’ 52’’). Como no dia anterior, a dupla do americano Austin Jones e o brasileiro Gustavo Gugelmin completou o pódio da etapa (+ 00h 04’ 17”). Os vencedores do dia anterior, os poloneses Aron Domzala / Maciej Marton – Can-Am ficaram com o 4º melhor tempo (+ 00h 06’ 33”).
Após cinco etapas Francisco Chaleco Lopez e Juan Pablo Vinagre continuam dominando a categoria, liderança obtida na 2ª etapa. Eles também ampliaram a vantagem sobre Aron Domzala e Maciej Marton que seguem na vice-liderança (+ 00h 09’ 51”), seguidos por Austin Jones e Gustavo Gugelmin na 3ª colocação (+ 00h 12’ 28”).
Os brasileiros Reinaldo Varela e Maykel Justo – Can-Am pelo terceiro dia seguido não conseguiram completar a etapa sem problemas, desta vez três pneus furados, tendo que contar com a ajuda de outro concorrente para emprestar o 3º estepe. Fizeram o 12º tempo na etapa (+ 00h 52’ 27”). Com este resultado continuam a ocupar a 8ª colocação na acumulada (+ 01h 34’ 22”).
Os portugueses Lourenço Rosa / Joaquim Dias – Can-Am tiveram um ótimo desempenho. Completaram a etapa na 10ª colocação (+ 00h 42’ 24”). Na acumulada subiram da 14ª para a 12ª colocação (+ 02h 40’ 43”).
Nos protótipos T3 a dupla do americano Seth Quintero e o alemão Dennis Zenz – OT3 conquistou sua terceira vitória em sua estreia no Dakar. Seus companheiros de equipe, o americano Mitchell Guthrie e o norueguês Ola Floene, ficaram com a 2ª colocação (+ 00h 14’ 03”) e os franceses Lionel Baud e Loic Minaudier – Zephyr completaram o pódio da etapa na categoria (+ 00h 14’ 46”).
Com este resultado Seth Quintero e Dennis Zenz mantiveram liderança e ampliaram sua vantagem sobre Cristina Gutierrez Herrero e François Cazalet – OT3, que continuam como vice-líderes (+ 01h 20’ 12”). Mattias Ekstrom e Emil Bergkvist – Yamaha X-Raid também seguraram 3ª colocação na classificação acumulada (+ 01h 49’ 51”).

QUADRICICLOS
O resultado da 5ª etapa mudou o panorama da categoria dos quadriciclos.O argentino Nicolás Cavigliasso - Yamaha conquistou o melhor tempo na 5ª especial, sua 2ª vitória nesta edição do Dakar. O vencedor de 2019 conseguiu resistir à pressão exercida pelo compatriota Manuel Andújar – Yamaha, vencedor da etapa anterior e 2º colocado nesta quinta-feira (+ 00h 01’ 41”).
Com o resultado Cavigliasso ampliou sua vantagem na liderança da classificação acumulada. Ele tem quase 24 minutos sobre Manuel Andújar que assumiu a vice-liderança após 5 etapas realizadas (+ 00h 23’ 48”).
Tanto o francês Alexandre Giroud (Yamaha) que ocupava a vice-liderança, como o chileno Giovanni Enrico – Yamaha que era o 3º na geral, perderam muito tempo na etapa e agora ocupam a 3ª (+ 00h 47’ 23”) e 4ª posições (+ 00h 51’ 46”) respectivamente. Se afastaram muito do líder.

Por Klever Kolberg

Foto Divulgação: Florent Gooden / DPPI

Angelo Savastano – Savastano Photo Sport