Quartararo domina etapa de Mugello pela MotoGP

O piloto francês da Yamaha vence com facilidade o Grande Prêmio da Itália de MotoGP depois de uma queda precoce de Francesco Bagnaia da Ducati race team e volta a liderar o campeonato após sua vitória em Mugello.

Quartararo domina etapa de Mugello pela MotoGP
Podium com Quartararo (Yamaha), Oliveira (KTM) e Rins (Suzuki) prestam homenagem ao piloto Suíço da Moto3, Jason Dupasquier.






Os pilotos da MotoGP reuniuram-se antes da corrida em Mugello para um momento de silêncio e lembrança do piloto da Moto3 Jason Dupasquier de 19 anos, que morreu devido a lesões sofridas numa terrível queda durante a qualificação ontem.

O drama da corrida começou antes mesmo que as luzes da largada se apagassem, quando o estreante da equipe Avintia, Enea Bastianini, bateu nas costas de Johann Zarco enquanto este ainda aquecia seus pneus após o fim da volta de aquecimento.

Isso deixou Zarco com alguns danos na moto enquanto Bastianini foi forçado a sair da corrida, mas a largada não sofreu nenhum atraso como resultado. A Direção de Corrida investigará o incidente após a corrida.

Ainda na primeira volta, Bagnaia assumiu a liderança da corrida, mas o pole-position Quartararo manteve a segunda posição graças ao novo dispositivo holeshot frontal da Yamaha.

A potência da Ducati fez com que Quartararo não acompanhasse o mesmo ritmo de Bagnaia durante a reta de 1,1 km quando eles começaram a segunda volta.

Atrás deles, Marc Marquez da Honda se aproximou de Brad Binder da KTM e caiu na direita de Poggiosecco - com Franco Morbidelli da Petronas SRT sendo forçado a sair da pista para evitar uma ação.

O drama continuou algumas curvas depois, com o líder da corrida Bagnaia caindo na volta 12, dando a Quartararo a oportunidade ideal para assumir a liderança da prova com sua Yamaha.

Francesco Bagnaia, Ducati Team lidera no início da corrida

Quartararo teve de enfrentar Johann Zarco da equipe Pramac nas voltas três e quatro, com o piloto da Yamaha que executou uma manobra decisiva em Poggiosecco.

A partir daí, Quartararo construiu sua liderança em um ritmo escaldante, com o francês não sendo ameaçado em nenhum momento da prova até a bandeira quadriculada três segundos à frente do resto e conquistou sua terceira vitória na temporada de 2021.

Zarco manteve-se na segunda posição até à 16ª volta, momento em que Miguel Oliveira da KTM passou-o, enquanto o piloto da Pramac logo seria ameaçado pelas Suzukis que o seguiam de perto.

Alex Rins e Joan Mir travaram uma disputa acirrada pelo quinto lugar logo nos instantes iniciais, mas o forte ritmo tardio os colocou na disputa pelo pódio somente nos estágios finais da corrida.

O campeão mundial Mir cortou Zarco na esquerda do Palagio para obter o terceiro lugar na volta 17, com Rins ultrapassando o francês ainda mais na volta seguinte pela esquerda do Saveli.

Mas depois de cair de posições fortes nas últimas três corridas, a péssima corrida de Rins continuou quando ele escorregou na última curva da volta 19.

Na última volta Mir tentou se aproximar da KTM de Oliveira mas nada pôde fazer para ultrapassar o português.

Zarco manteve a quarta posição, 1,3s de vantagem sobre Binder, enquanto a única equipe de fábrica remanescente, a Ducati de Jack Miller, foi apenas a sexta. O Espanhol Aleix Espargaro foi sétimo com a Aprilia à frente de Maverick Vinales, o piloto da Yamaha foi forçado a se recuperar de 16º depois de uma má largada e chegando em oitavo lugar.

Danilo Petrucci foi nono na Tech3 KTM à frente de Valentino Rossi na Petronas SRT Yamaha, com Iker Lecuona (Tech3) levando a melhor sobre Pol Espargaro da Honda em 11º.

Os pontos finais foram para o substituto da Pramac, Michele Pirro, Alex Marquez da LCR e Lorenzo Savadori da Aprilia, enquanto Morbidelli foi somente em 16º à frente de Luca Marini da Avintia.

A vitória de Quartararo agora o deixa com 24 pontos de vantagem sobre Zarco na classificação, com Bagnaia agora 26 menos após sua queda durante a prova.

Confira como ficou a classificação final após o Grande Prêmio da Itália na MotoGP.