Naked ou carenada, qual a melhor para você?

Não é incomum que as principais marcas de motocicletas ofereçam uma contrapartida NAKED para suas motos esportivas totalmente revestidas.

Naked ou carenada, qual a melhor para você?






  Advertisement

Para quem não sabe, em inglês, o termo significa NUA, pois remete ao fato que as motos desta categoria não possuem as carenagens, característica das motos Speed. Dando continuidade a esta tendência que é sucesso entre os motociclistas, a Honda já está disponibilizando em suas concessionárias no Brasil, duas motos que guardam semelhanças entre si, mas que possuem algumas diferenças, visando agradar a maior parte do mercado. E elas agradam mesmo!! Vamos falar neste texto sobre as novas CB 650R e AdvertisementCBR 650R. Mas primeiramente entenda um pouco mais sobre as semelhanças e diferenças dos modelos NAKED e SPEED. 

Parece, mas não é

A preferência de alguém sobre o design estético de uma motocicleta é uma questão subjetiva e muitas vezes pode resultar em uma longa conversa entre amigos. O mais raro é encontrar alguém que ao mesmo tempo goste das duas opções. Em outras palavras, algumas pessoas preferem a sensação de corrida de uma moto esportiva totalmente equipada, enquanto outras argumentam que a verdadeira beleza de uma motocicleta está em sua maquinaria que não deve ser escondida pelas carenagens.

No entanto, as carenagens de uma moto esportiva têm um propósito muito importante, mais particularmente nas corridas. Eles reduzem o arrasto de ar e, ao mesmo tempo, protegem o motor contra detritos e danos. Nas corridas, elas também servem como espaço privilegiado para os patrocinadores de sua equipe. Assim, as pessoas que preferem motos esportivas totalmente equipadas geralmente têm uma inclinação para corridas de alto desempenho e apreciam a aparência das motocicletas que a acompanham.

 

Enquanto outros preferem a sensação mais orientada para a rua, algo que a moto naked proporciona, especialmente ao exibir motores musculosos para amigos, e amigas, durante passeios de finais de semana. Na década de 1970, a primeira “superbike” capaz de atingir velocidades máximas de até 201 km / h foi a icônica Honda CB750 FOUR, uma joia apreciadíssima até os dias de hoje.

Estrutura

O layout de uma moto esportiva também é diferente da naked. Geralmente as motos racing possuem tanque maior e mais longo, com um guidão mais baixo, normalmente preso às laterais dos garfos. As motos esportivas também possuem pedaleiras posicionadas mais atrás, para impedir que os pés toquem o asfalto durante as curvas. As naked possuem pedais mais próximos ao centro do chassi, com um guidão mais alto. Esta alteração do guidão e do pedal geralmente afetam a postura do motociclista e a visão lateral da bicicleta.

Conforto e Ergonomia

Devido ao posicionamento do guidão e do pedal da motocicleta, as naked´s geralmente possuem uma posição de pilotagem mais vertical. Isso lhes dá uma visão mais imponente da estrada à frente e permite que elas sejam utilizadas ​​com mais conforto, especialmente em viagens longas. Os solavancos na estrada são dissipados adequadamente pela suspensão. As pedaleiras centralizadas permitem que as pernas do piloto compensem o choque adicional em estradas com pavimento defeituoso.

As motos esportivas, por outro lado, possuem uma postura mais agressiva. A posição do piloto é mais inclinada, com os pés mais voltados para a traseira, de modo a reduzir o arrasto em alta velocidade. No entanto, viajar por longos períodos de tempo com essa posição de pilotagem pode não ser tão agradável para alguns. O pulso reclama, especialmente quando se encontra solavancos pelo caminho. Normalmente essas motos são construídas com a pista em mente, em vez de um passeio pela cidade. Com ela nas pistas, o motociclista sente-se próximo aos seus ídolos da MotoGP. É adrenalina constante, desafiadora de limites. O ajuste eletrônico da moto vem mapeado para o alto desempenho, permitindo manobras divertidas e alegrando o espírito de quem tem a oportunidade de pilotar uma máquina destas.

Embora as Naked´s compartilhem muitas vezes os mesmos motores que suas equivalentes esportivas, a afinação oferece mais torque na faixa intermediária, pois são mapeadas mais para o uso real da estrada. Isso resulta em uma entrega de potência mais domesticada.

Preço

Por causa das características mais orientadas para o desempenho que as motos esportivas têm, elas geralmente custam mais que seus pares sem carenagem. Em termos de manutenção, a ausência de carenagens também significa um menor custo em eventual queda com a moto, ou caso ela se arranhe.

A novidade

A Honda CBR 650R 2020 tem nas formas de sua carenagem uma clara identidade com a superesportiva de referência da Honda, a Fireblade. Além disso, a versão esportiva também segue o conceito "Total Control", e mesmo com a troca do "F" pelo "R" no nome segue sendo acessível para usuários de diferentes níveis, satisfazendo desde os mais experientes a novatos que desejam evoluir na pilotagem.

A Honda CB 650R recebeu a mesma atualização técnica do motor, que teve por objetivo oferecer desempenho mais esportivo aos modelos. Deste modo, o tetracilíndro DOHC de 16 válvulas e exatos 649 cm3 recebeu alterações que visaram aumentar a entrega de potência em médias rotações. A potência máxima é de 88,4 cv à 11.500 rpm o torque é de 6,13 kgm.f a 8.000 rpm.

Com peso reduzido em cerca de 4 kg, a nova naked traz uma sofisticada suspensão dianteira tipo invertido, cálipers do freio dianteiro com fixação radial e rodas ainda mais leves. A posição de pilotagem permite um posicionamento agressivo graças ao guidão de alumínio cônico e pedaleiras levemente recuadas. É certeza de bons momentos na subida de uma boa serra e suas curvas. A iluminação Full-LED destaca o novo grupo ótico dianteiro, circular, elemento característico do estilo Neo Sports Café. O painel de instrumentos é do tipo Black out LCD e inclui indicador de marchas engatadas e luz-alerta "shift-up", que avisa o momento ideal para troca de marchas.

As modificações realizadas no motor para a obtenção deste novo "caráter" envolveram o redesenho dos pistões, que preservam a saia assimétrica, e das câmaras de combustão. Idem com relação ao sistema de distribuição, no qual os comandos de válvulas, molas e corrente de acionamento foram ajustados para as novas características de potência e torque. Resta inalterado o sistema de acionamento de válvulas direto pelos comandos de válvulas, solução que é responsável pela compacidade da região do cabeçote.

Uma característica deste moderno tetracilindro é a extensa rede de passagens internas do líquido de refrigeração, que permitiu eliminar em grande parte mangueiras externas do sistema. Um aspecto marcante deste motor é a inclinação da bancada dos cilindros 30º à frente, solução que somada ao câmbio verticalizado e pequeno motor de arranque situado atrás da bancada, favoreceu a obtenção de dimensões longitudinais contidas.

O chassi tubular de aço tipo Diamond difere daquele usado nas "F" principalmente na região do eixo da balança de suspensão traseira, alteração que resultou em economia de peso de exato 1,9 kg. As traves que sobem em direção guidão também tiveram sua especificação modificada, estando mais flexíveis na região central e mais rígidas na conjunção com a coluna de direção. Tal alteração foi motivada pela introdução de uma nova suspensão dianteira, a Showa SFF do tipo invertido. Suspensões invertidas tem como vantagem a redução do peso não suspenso.

A sigla SFF vem de "Separated Function Fork", que remete à tecnologia que separa as funções entre as bengalas, na qual uma age como amortecedor de dupla ação e outra como mola. A suspensão traseira tem um conjunto mola-amortecedor regulável na pré-carga da mola em sete posições, trabalhando vinculado diretamente a balança de suspensão traseira assimétrica.

A frenagem também evoluiu: o sistema ABS antitravamento atua no par de discos dianteiros tipo flutuante através de cálipers de quatro pistões fixados radialmente. O disco traseiro se vale de cáliper de pinça simples. Novas também são as rodas, mais leves, com cinco raios duplos que calçam pneus de medidas 120/70-ZR17 na dianteira e 180/55-ZR17 na traseira.

As novas Hondas CB 650R e CBR 650R 2020 possuem garantia de três anos, sem limite de quilometragem, além de contar com a cobertura do Honda Assistance (Assistência 24 horas), durante o período que durar a garantia.  O preço público sugerido para a CB 650R é de R$ 39.416,00, nas cores azul perolizado, vermelho e prata metálico. Já a CBR 650R custa R$ 41.080,00, nas cores vermelho e cinza metálico. Os preços possuem como base o Estado de São Paulo e não incluem despesas como frente e seguro.

Mais motocicletas

Não deixe de baixar o aplicativo PRÓ MOTO DINÂMICA, onde você encontra manuais de mais de 300 motocicletas, além de catálogos com mais de 20 mil produtos. Siga também nosso Instagram @promotomagazine.