Motul lança produto fabricado no Brasil

Multinacional francesa inova no desenvolvimento de um lubrificante mineral

Motul lança produto fabricado no Brasil
Foto: Internet Divulgação






A demanda de um setor responsável por 80% do mercado interno e o desejo de atender um público tão forte no Brasil foram os principais fatores que motivaram a Motul a desenvolver, no tempo recorde de 6 meses, o 3000+ (plus)primeiro produto da marca desenvolvido no País.

O projeto deu um upgrade na formulação química do já conhecido lubrificante Motul 3000 (100% mineral, viscosidade 20W-50), para a realidade na aplicação das ruas brasileiras. Com o uso da tecnologia, da expertise dos engenheiros do Brasil e da França e do conhecimento das exigências locais, o 3000+ chega para assegurar os melhores níveis de desempenho, maior intervalo na drenagem de óleo, alta capacidade de detergência para o motor e menos emissão de poluentes.

"Percebemos a carência por um produto com qualidade e preço competitivo. As motos de até 160 cilindradas têm forte presença nos serviços de entregas, rodam por longos períodos e em condições de uso severas. Como falamos por aqui, a inovação está no nosso DNA. Então, ao perceber essa necessidade do mercado, precisávamos agir. O 3000+ chegou para atender o consumidor que precisa rodar muito, garantindo a proteção do motor, com confiabilidade e durabilidade", explica Guillaume Pailleret, CEO da Motul Brasil.

  

Uma empresa apaixonada pelo que faz

A sinergia entre o time de engenheiros da matriz e da filial brasileira aliada à tradição de uma marca com 167 anos de história resultaram em um produto exclusivo na linha Motul. O 3000+ utiliza em sua fórmula insumos premium para obter um óleo mineral mais nobre, oferecendo o melhor desempenho e durabilidade do conjunto motor e câmbio.

"É um produto exclusivo que reúne competitividade, qualidade e controle do consumo de óleo. Essas condições foram pensadas durante todo o projeto, que seguiu um rigoroso padrão de qualidade, de acordo com a realidade do mercado brasileiro", diz Rafael Nakazato Recio, engenheiro da Motul responsável pelo projeto.

A expectativa de produção é de 5 a 6 mil toneladas anuais. O 3000+ será fabricado no estado de São Paulo, em uma indústria parceira, com gerenciamento da Motul, que fornece a matéria-prima, administra a operação, o controle de qualidade e a receita.

O início das vendas no dia 24 deve ampliar a presença da Motul em um segmento de entrada. "Queremos conquistar uma base confiável e ganhar volume comercial. Com uma plataforma sólida, podemos estender a oferta de outros produtos aos clientes", conclui o CEO da Motul Brasil.

A embalagem do 3000+ traz também um outro diferencial. O novo produto tem um design especial, com os já habituais lacres internos e externos para evitar falsificações, e ainda, vem acompanhada de um adesivo com a logomarca da empresa, que pode ser facilmente destacado e utilizado na decoração da moto. A ação de marketing foi especialmente pensada para agradar os "motul lovers".

 

Crédito: Carlo Gianese / Paula Marinho - GBR Comunicação