MOTUL analisou amostras no Dakar 2021

Processo contribui para o desempenho de equipes e desenvolvimento de novos produtos

MOTUL analisou amostras no Dakar 2021
Foto: Internet Divulgação






Para a Motul, empresa francesa especializada em lubrificantes e fluidos de qualidade para motores de alta tecnologia, competições são ambientes altamente desafiadores, que funcionam como o ambiente perfeito para colocar seus produtos à prova. Foi com este objetivo que a companhia levou ao Rally Dakar 2021 o Motul Racing Lab, uma espécie de laboratório sobre rodas que acompanhou a evolução da mais importante prova do off-road mundial, que aconteceu na Arábia Saudita, entre os dias 3 e 15 de janeiro.

Ao final de cada etapa, as equipes compareciam ao posto da Motul para que o time técnico da marca analisasse o lubrificante que corria nos motores dos veículos. Essa análise preditiva permitiu que equipes e competidores organizassem seus cronogramas de manutenção (reposição de peças, troca de óleo etc.) e melhorassem consideravelmente o desempenho físico de suas máquinas.

As coletas de 2021 revelaram que um dos problemas mais frequentes nos carros da competição foi o combustível, ou seja, a diluição do óleo com gasolina. "Através das nossas análises, ajudamos diversas equipes a mudar a calibração de seus motores para evitar - dentro do possível - a diluição excessiva com combustível. Conseguimos também controlar o ingresso de poeira em transmissões de duas importantes equipes de SXS. E, por último, salvamos a corrida de um motociclista de uma equipe satélite KTM, já que, durante a análise, encontramos itens que apontavam a necessidade de uma manutenção preventiva para evitar o desgaste desnecessário do veículo. Isso certamente impactaria no desempenho", conta explica Nicolás Demaria, gerente de Suporte Técnico da Motul Américas, que, pelo segundo ano consecutivo, fez parte da equipe responsável pelo laboratório sobre rodas no Dakar.

"De forma geral, o Racing Lab é uma ferramenta fundamental para a validação dos protocolos de manutenção na corrida, e é visto com bons olhos até por equipes de fábrica que possuem patrocínios pesados de marcas concorrentes de fluidos". Neste ano, foram coletadas 474 amostras, frente a 250 análises feitas em 2020 e, apenas, 146 em 2019. Isso mostra que, cada vez mais, competidores e equipes têm confiado na expertise da Motul para avaliar o desempenho de suas máquinas e enxergado o laboratório sobre rodas como um verdadeiro aliado para atingir o sucesso na competição.

Além de contribuir para o bom desempenho das equipes, o Motul Racing Lab não se restringe ao ambiente de competição, mostrando-se um importante método para validar o investimento em inovação da companhia e colocar à prova seus futuros lançamentos. "Nos próximos meses, traremos ao mercado muitas novidades com base nas análises que fizemos no Dakar 2021. Com essa experiência, conseguiremos aprimorar alguns produtos para entregar ao mercado um fluído de máxima qualidade e altíssimo desempenho", finaliza.

 

Crédito: Patricia Golini - Assessoria de Imprensa GBR Comunicação