Maurício Fernandes é bicampeão do Sertões

Em meio a 60 motos, piloto venceu na categoria Moto Over.

Maurício Fernandes é bicampeão do Sertões
Fotos: Victor Eleuterio / Fotop






Após 15 anos, Maurício Fernandes #49 retornou ao grid do Sertões em grande estilo para sua oitava participação. A bordo da Husqvarna FE 450, o piloto foi Campeão na categoria Moto Over e o 11º da geral, em meio a 60 motos. E assim, conquistou o título inédito para a equipe Husqvarna Brasil/Power Husky e o segundo na competição. Já o francês Olivier Anquier #74 cruzou a rampa de chegada com dever cumprido, após completar todas as etapas e concluir em 10º também na Moto Over, com a Husqvarna FE 350. A 28ª edição do maior rali das Américas terminou no último sábado, 7, em Barreirinhas, no litoral maranhense.

Como sempre não foi tarefa fácil, o roteiro desafiante exigiu técnica e preparo dos competidores e performance das motocicletas para acelerar entre Mogi Guaçu (SP), local da largada em 31/10, Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, Tocantins até o Maranhão. Das sete etapas, duas foram canceladas (3ª e 6ª) devido às condições climáticas desfavoráveis.

“Foi um excelente retorno e conquistei o meu objetivo que era o de vencer na categoria e me surpreendeu andar tão perto dos ponteiros e terminar em 11º na geral. Um rali diferente, cansativo, com etapas duras, lama e chuva dificultaram bastante, por outro lado não tivemos muita poeira”, afirma Fernandes, que venceu três das cinco etapas na categoria e liderou desde o início do rali. O piloto se preparou muito para esse retorno ao Sertões e mostrou que está mais competitivo do que nunca, tanto que já no Prólogo fez o 7º melhor tempo na geral e na etapa 5, também foi o 7º mais rápido do dia entre as motos. “Me surpreendeu andar tão perto dos pilotos top e foi uma experiência incrível. A escolha da moto foi perfeita, a preparação foi excelente e tudo que planejamentos para o ter o melhor desempenho deu certo”, completa.

Quem também comemorou ter completado o desafio do Sertões 2020 e alcançado o objeto foi Olivier Anquier, que passou por esse teste de resistência e superou todos os obstáculos e perrengues impostos pela prova. Aos 16 anos comprou sua primeira motocicleta e, desde então, as duas rodas sempre estiveram presentes ao longo de sua trajetória e, hoje, como chefe, apresentador de TV e empresário diz ter realizado um sonho, aos 60 anos. “A sensação é de vitória ao cruzar a rampa de chegada. É um sonho realizado, pois o meu objetivo era completar toda a prova e consegui. Fazer o Sertões nos deu a sensação de que voltamos a viver normalmente, sem o impacto da Covid-19 que nos aprisionou por tantos meses”, conta o piloto.

A FE350 se comportou maravilhosamente. Na etapa maratona (não permite apoio mecânico) era a moto ideal frente as dificuldades do terreno e da chuva”, ressalta Anquier, que já havia disputado duas provas do Brasileiro de Rally Baja nesse semestre, com a moto, como preparação para a competição.

Fernandes é - ao lado do irmão Raul - representante da marca Husqvarna no Brasil e avalia a estreia da equipe no Sertões. “Ter proporcionado essa experiência para o Olivier também foi incrível. Ele foi guerreiro, não desistiu, cumpriu o rali de ponta a ponta e mesmo nos dias mais difíceis encarou firme e forte e a FE 350 aguentou super bem. Para a Power Husky foi uma excelente experiência e valeu muito termos investido neste desafio, pois o Sertões é uma das provas mais importantes da América do Sul e estamos muito felizes com o resultado”, finaliza o agora bicampeão do Sertões, o primeiro título foi na categoria Maratona, em 1994.

Durante o Sertões os pilotos receberam apoio da Bianchini Rally/Power Husky, equipe com a qual a marca tem parceria. 

Maurício Fernandes - Paulistano, 49 anos, tem uma extensa e respeitada trajetória no off-road, sobretudo no enduro e rally cross country. Foi um dos primeiros brasileiros a competir no Rally Paris-Dakar, na categoria motos. Fez sua estreia na edição de 1998 quando sofreu um acidente e não pode terminar a prova, mas voltou muito determinado no ano seguinte e completou o duro roteiro em 12º lugar na geral das motos (1999). Também participou oito vezes do Rally dos Sertões, entre os resultados de maior destaque: campeão em 1994 (Marathon) e vice-campeão em 2001 (geral). Em 1996, Fernandes foi vice-campeão no Campeonato Latino-Americano de Enduro. Após um intervalo dos grids, retornou às competições em 2018 quando criou a equipe Power Husky. No ano passado recebeu da Confederação Brasileira de Motociclismo uma homenagem por fazer parte da História Viva do Enduro Brasileiro.  Na temporada 2019, Fernandes subiu ao pódio da E45 em todas as provas, foi vice-líder do campeonato e encerrou o ano na 3ª posição na categoria.

Sertões 2020 - Resultado Final, após 7ª etapa

Categoria Moto Over (dez primeiros)
1º Maurício Fernandes (Husqvarna FE450)– 19:02:55
2º Oscar Shimosaka (Yamaha WR 450) – 19:17:53
3º Mauricio Ghiraldelli (Husqvarna FE350) – 19:46:43
4º João Ferrari (KTM 450 SixDay) – 20:54:14
5º Leandro Mokfa (Honda CRF 450RX) – 21:04:48
6º Moara Sacilotti (Yamaha YZ 450FX) – 21:27: 56
7º José de Deus (Honda CRF 250F) – 21:29:04
8º Laura Lopes (KTM EXC F450) – 21:55:48
9º Gerard Pauchet (KTM EXC F450) – 22:02:07
10º Olivier Anquier (Husqvarna FE 350) – 22:02:07

 

Crédito: Mércia Suzuki / MSuzuki Comunicação