Husq ganha primeiros pontos no MotoGP

Apesar das dificuldades e punições, a equipe considera valida a participação de seus Pilotos

Husq ganha primeiros pontos no MotoGP
Foto: Husqvarna Motorcycles



18 voltas na Moto3 cheias de ação no plano, rápido e empoeirado Circuito Internacional de Losail garantiram que a nova temporada de MotoGP fosse lançada de forma cativante no Qatar. A Husqvarna Motorcycles esteve no centro da disputa pelos primeiros pontos da campanha com a Sterilgarda Max Racing Team a colocar Romano Fenati e o estreante Adrian Fernandez na fantástica máquina branca FR 250 GPs.

Durante os treinos e qualificação, tanto o italiano como o espanhol mostraram uma competitividade impressionante; Fenati perdeu uma tentativa de volta de qualificação que o teria colocado no topo do grid de largada para o domingo por apenas um segundo. O ex-vencedor do GP simplesmente não conseguiu cruzar a linha rápido o suficiente na noite de sábado para fazer o tempo contar.

Começando a corrida em 18º e Fernandez em 22º na sua estreia no Campeonato do Mundo, o tempo inteiro os pilotos partiram para condições de muito vento e difíceis. A brisa não só afetou o manuseio de todas as motocicletas da Moto3, mas também jogou  areia e poeira pela superfície da pista. Fenati agarrou-se ao aglomerado de corredores da frente nos primeiros minutos da corrida, mas foi julgado que saltou a partida e foi penalizado. Apesar de ter de recuperar do déficit de tempo duas vezes, Fenati recuperou o contato com os líderes na última volta e alcançou a 11ª posição.

Fernandez completou um Grande Prêmio encorajador em meio ao grupo que Fenati passou a maior parte da corrida. Ele também teve que cumprir uma penalidade por exceder os limites da pista, o que custou um tempo valioso. O jovem finalmente cruzou a linha de chegada fora dos pontos em 17º.

A Sterilgarda Max Racing Team terá apenas alguns dias antes de tentar Losail mais uma vez: o Grande Prêmio Tissot de Doha acontece no próximo domingo.

Romano Fenati: "Estou contente com a velocidade da moto: a FR 250 GP foi incrível. Não fiquei feliz com a penalidade, para mim, não dei o salto inicial. Temos que verificar. No próximo fim de semana acho que seremos muito rápidos e vamos tentar trabalhar nesse sentido”.

Adrian Fernandez: “O início da corrida foi difícil, mas as minhas sensações com a moto foram muito boas. As condições eram difíceis e eu não conseguia entender por que a pista parecia tão escorregadia às vezes. Foi difícil abastecer no final. Melhoramos a partir do teste e passo a passo vamos nos aproximando do primeiro grupo".

Max Biaggi, chefe de equipe: “A primeira corrida do ano não foi o que esperávamos em termos de posições, mas nas corridas tudo pode acontecer. Para Adrian, a Moto3 é uma experiência nova. Ele é muito jovem e acabamos de começar a trabalhar com ele e a tirar o melhor dele. Ele mostrou uma boa atitude e potencial. Com o Romano pagamos esse erro na qualificação e isso nos custou uma posição melhor na corrida. Fora isso, recuperou muito bem e conseguiu terminar nos pontos que nos deixaram felizes. Sem a penalidade, poderia ter sido muito melhor, mas agora vamos trabalhar duro para fazer melhorias, reduzir os erros e esperar por mais na segunda corrida aqui".

 

Resultados – Campeonato Mundial FIM Moto3 2021 – 1ª Etapa

01- Jaume Masia (KTM) 38: 29.620, 
02- Pedro Acosta (KTM) +0.042, 
03- Darryn Binder (Honda) +0.094, 
11- Romano Fenati (Husqvarna) +2.316, 
17- Adrian Fernandez (Husqvarna) +22.187

Classificação do campeonato mundial

01- Jaume Masia (KTM) 25pts; 
02- Pedro Acosta (KTM) 20pts; 
03- Darryn Binder (Honda) 16 pontos; 
11- Romano Fenati (Husqvarna) 5 pontos; 
17- Alonso Lopez (Husqvarna) 0 pontos.

 

Crédito: Sebastian Kuhn - Gerente de Imprensa e RP