Honda CB 500x, a surpresa

A média cilindrada da marca esbanja beleza, boa ciclística e economia.

Honda CB 500x, a surpresa






A Honda faz da CB500x uma moto versátil, econômica e com uma boa entrega de potência mais do que suficiente até para longas viagens.

Se você procura por uma moto que já te atendeu no que eu disse acima, a CB500x é uma ótima recomendação para se observar melhor. Seu aspecto aventureiro leva a uma aparência de big trail, com posição de pilotagem mais ereto, uma bolha e suspensões maiores. Mas seu pneu de uso urbano deixa claro que a proposta principal da moto não é se aventurar no fora da estrada. Mesmo com as características citadas, ela ainda carrega um DNA de asfalto, e é onde ela se sente mais à vontade.

 

 

Quando subi na moto pela primeira vez, foi como se ela fosse projetada para mim. Tenho 1,70m de altura e achei a disposição de todos os itens perfeitas, sem contar que não achei ela alta, com uma altura do solo de 812 mm. Tudo isso contribuiu e muito para minha experiência de pilotagem com ela, a altura do guidão é elevada, as pedaleiras não são nem tão recuadas e nem tão para frente, diria que em uma posição estratégica que vai atender tanto quem gosta de uma pilotagem mais agressiva ou mais conservadoraO manete do freio dianteiro ainda conta com cinco níveis de regulagem. O banco foi um item que me chamou bastante a atenção, ele além de ser largo é bem macio. 

 

Em movimento, o som dos dois cilindros é agradável e seu motor de 50,4cv a 8.500rpm e torque máximo de 4,55 kgf.m a 7.000rpm é bem robusto, você sente nas acelerações que é uma moto forte e divertida quando se entra em uma estrada sinuosa, seu câmbio é de 6 marchas, o que da uma folga na velocidade de cruzeiro. Na cidade não senti dificuldades em andar com ela pelo corredor, ela não é grande a ponto de ocupar bastante espaço, o que facilita para realizar manobras em lugares apertados, junto é claro com seu bom ângulo de esterço do guidão. E se na estrada ela entrega uma ótima performance, na cidade sobra potência, e o mais legal é seu consumo, que comigo chegou a fazer 29km/l, somados ao tanque de 17,7 litros pode gerar uma autonomia de até 513 quilômetros, ponto positivo para o quesito aventura.

 

Nas curvas é uma moto divertida, sempre uma marcha pra baixo e entra, porque achei que faltou torque em baixa, o que faz você sempre reduzir para realizar alguma ultrapassagem também. As suspensões têm ajustes tanto no garfo dianteiro quanto no ajuste da pré-carga da mola, na traseira. Ela que conta com freios ABS, me atendeu muito bem quando precisei usar de um modo mais agressivo. Possui um disco de 320mm na dianteira e um disco de 240mm na traseira.

No off-road, se o piloto tiver um mínimo de perícia, ele não vai encontrar dificuldades com ela, a suspensão absorve bem as imperfeições do solo e a posição do guidão elevada é algo essencial para uma pilotagem em pé na moto. Para quem gosta de uma pimentinha na terra, infelizmente o freio ABS não da pra desligar, impossibilitando dar algumas escorregadas, mas repetindo: não é uma moto desenvolvida para o off-road.

 

O painel é 100% digital, numa cor âmbar, que ajuda na leitura durante o dia. Possui contador de giros, velocidade, hora local, odômetros totais, odômetros parciais, consumo médio e indicador de combustível. Senti falta de um indicador de marcha.

A CB500x pode ser encontrada nas cores: Vermelho, Preto e Laranja Perolizado com preços a partir de R$26.990. A Honda ainda oferece 3 anos de garantia + Honda assistance.