Recomeço para Glenn Coldenhoff

Piloto fala sobre mudança para Yamaha, lesão, treinamento e metas para 2021

Recomeço para Glenn Coldenhoff
Foto: Yamaha Racing



A mudança de Glenn Coldenhoff para a Yamaha e a equipe Monster Energy Yamaha Factory MXGP é uma das mais emocionantes mudanças dentro do paddock MXGP antes da temporada de 2021 do Campeonato Mundial de Motocross FIM.

Já comprovado vencedor do Grande Prêmio, o holandês de 30 anos finalmente revelou a motivação por trás do "novo começo", seus objetivos para 2021 e como está enfrentando o novo desafio até o momento.

 

O que inspirou sua mudança para a Yamaha e para a equipe Monster Energy Yamaha Factory MXGP?
Acho que a Yamaha estava muito interessada e sinto que eles estavam muito, muito motivados. No final tive que escolher entre duas equipes muito boas, o que não foi fácil, já que estive com a outra marca por cinco anos. Sinto-me muito bem com a minha nova equipe, tivemos momentos muito bons. Além disso, então estou muito feliz, tanto eu quanto a equipe com a qual estou trabalhando,  já desenvolvemos um ótimo relacionamento em muito pouco tempo.

Como você encontrou até agora? Com base no que estamos vendo nas redes sociais, parece que você está aproveitando as instalações da sede da Monster Energy Yamaha Factory, como a academia completa?
A academia da oficina é com certeza uma grande vantagem. Tenho uma pequena academia em casa e normalmente tenho um pessoa que cuida das minhas coisas de academia, mas ele teve que fechar a academia também por causa do Coronavírus. Então, quando estou em casa na Holanda, vou na oficina todos os dias para fazer algum treinamento. Também é bom ter este tipo de afinação para a ligação entre a equipe, a mecânica e os pilotos.

Você perdeu as últimas rodadas da série 2020 MXGP devido a uma fratura, mas teve uma ótima recuperação. Quando você voltou para a moto, diria que agora está de volta aos 100%?
Voltei para a moto depois de 6 semanas, então no final de novembro. Estava seguro e  saudável novamente. Eu poderia pilotar sem dor ou qualquer outro incômodo. No momento me sinto totalmente recuperado e em plena preparação para a nova temporada. Eu diria que já estou bem forte, mas ainda quero treinar e ficar melhor ainda para quando a temporada começar.

Você ainda está treinando com Ryan Hughes e qual foi a principal coisa que aprendeu com ele?
Ryan tem sua própria visão, eu acho, sobre como treinar o piloto de motocross. Na verdade, aprendi muitos detalhes, especialmente com a recuperação. Agora eu faço banho de gelo, comprei uma sauna, quanto ao condicionamento físico, eu treino um pouco diferente e como falei, aprendi muito em um tempo muito curto, inclusive com a motocicleta, sempre  trabalhando na técnica, acho que ele é com certeza um dos melhores professores ou treinadores que existem.

Você acha que o YZ450FM se adapta ao seu estilo de pilotagem?
Acabei de começar o teste. Existem algumas coisas que eu gostaria de mudar e tentar. É um bom pacote para começar, a suspensão é muito boa, gostaria apenas de fazer algo diferente com o motor para me servir melhor e devemos estar prontos para isso na próxima semana. Fizemos apenas dois dias de testes até agora, então ainda temos muito tempo restante.

O que você espera alcançar no MXGP nesta temporada?
O objetivo é estar todos os fins de semana no pódio, esse é o grande objetivo. Claro que quero ganhar o título mundial, todos sabemos que não é fácil, mas estamos fazendo o possível. A equipe é muito profissional em me ajudar nos treinos, acho que estamos bem. Só quero melhorar um pouco a minha consistência, sou bastante consistente nos cinco primeiros, mas quero estar sempre entre os três primeiros. Acho que já seria um grande passo e todos nós sabemos disso. Estou muito motivado para tentar alcançar os três primeiros.

 

Crédito: Yamaha Racing