Laia Sanz fecha terceira etapa com sucesso

Etapa serviu para uma testar todos os pilotos ao máximo

Laia Sanz fecha terceira etapa com sucesso
Foto: Dakar Rally 2021






Marchando em frente e completando mais uma etapa do Rally Dakar 2021, Laia Sanz concluiu com sucesso a terceira etapa de 629 quilômetros, uma etapa em loop que levou todos os competidores pelo deserto ao sul do acampamento em Wadi Al-Dawasir. Outro dia rápido na moto, além das seções de alta velocidade no final da etapa, também contou com trilhas rochosas de baixa velocidade, bem como dunas de areia. No geral, a etapa serviu para uma navegação ainda mais exigente e corridas intensas, testando todos os pilotos até o limite. Sentindo-se cada vez mais acomodada a bordo de sua GASGAS RC 450F após sua prolongada paralisação por motivo de doença antes do evento, Laia continua a ganhar confiança.

Laia Sanz:  “Foi mais um bom dia para mim - ontem consegui encontrar um ritmo que me agradou e assim evitei erros. Tentar não cometer grandes erros e rodar de forma consistente é o meu objetivo. Estamos apenas a alguns dias de corrida neste momento e ainda teremos muitos dias difíceis pela frente, por isso é importante fazer as coisas passo a passo. Foi uma etapa rápida hoje, mas deu tudo certo. Será mais um longo dia na moto amanhã, por isso o meu plano será novamente rodar a um bom ritmo e concentrar-me em evitar problemas”.

Começando como o 23º piloto a entrar na terceira fase de hoje, na maior parte Laia teve uma corrida sem problemas. Subindo algumas posições durante os 40 quilômetros iniciais, ela então passou grande parte do dia na 25ª posição, eventualmente voltando para casa como a 26ª mais rápida do dia e apenas 22 minutos atrás do vencedor da etapa Toby Price.

Etapa traiçoeira

Esta é a palavra que pode definir bem a terceira etapa do Rally Dakar, com início e término em Wadi Ad-Dawasir. Numa região conhecida como 'Empty Quarter' (quarteirão vazio), a imensidão dos trechos de areia, as dunas e a exigência de uma navegação precisa mais uma vez fizeram a diferença. Tudo a uma velocidade impressionante - nos carros, média de 122,7 km/h para os vencedores Nasser Al-Attiyah/Mathieu Baumel (Toyota Hilux). Brasileiros e portugueses mais uma vez se saíram bem, em meio a alguns percalços.

Nas motos, o Dakar ganhou o terceiro líder em igual número de dias: o norte-americano Skyler Howes, com uma KTM 450 Rally privada. Ele vem fazendo da constância sua arma, em meio às dificuldades para quem larga na frente. Nesta terça-feira, o espanhol Joan Barreda e o atual campeão Ricky Brabec (ambos da Monster Energy Honda) voltaram a ser surpreendidos pelas armadilhas do roteiro, entregue minutos antes da partida. O australiano Toby Price (KTM 450 Rally/Red Bull KTM), que largava mais atrás, contou com situação mais favorável para vencer a especial, seguido pelo argentino Kevin Benavides (Honda), agora vice-líder.

Rui Gonçalves (Sherco Factory) mostrou que a adaptação ao maior rally do mundo segue veloz, com o nono melhor tempo do dia. Joaquim Rodrigues e Sebastian Bühler, com as Hero 450 Rally, mantiveram um ritmo constante para terminar novamente entre os 25 primeiros. Alexandre Azinhais (KTM 450 Rally Replica) foi o 67º, mesma posição que ocupa no acumulado.

Nos carros, Al-Attiyah repetiu a vitória da véspera, mas Stephane Peterhansel/Edouard Boulanger (Buggy Mini JCW) conseguiram manter a liderança. Tiveram mais sorte que seus companheiros Carlos Sainz/Lucas Cruz, que perderam mais de meia hora ao errar um waypoint e caíram para  a quarta posição no geral. Para Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mini All4), a terça-feira sem problemas foi sinônimo de seu melhor resultado na edição: 13º lugar. Já Marcelo Gastaldi/Lourival Roldan (Buggy Century CR6) fecharam a especial em 31º.

Os portugueses Ricardo Porém/Jorge Monteiro também conseguiram seu melhor desempenho na prova, em 28º com Borgward BX7. O navegador Filipe Palmeiro ajudou o lituano Benediktas Vanagas a marcar o 15º tempo com sua Toyota Hilux. E José Marques, ao lado do também lituano Gintas Petrus, foi 31º, num Buggy Optimus.

Nos UTVs/SSVs, domínio do chileno Francisco 'Chaleco' López, com um Can-Am Maverick X3. A vitória na etapa confirmou a liderança geral. Austin Jones e Gustavo Gugelmin (Can-Am Maverick X3) garantiram o segundo melhor tempo, enquanto os lusos Lourenço Rosa/Joaquim Dias (Can-Am Maverick X3) ficaram em 12º.

Para Reinaldo Varela/Maykel Justo (Can-Am Maverick X3), o dia foi de atacarem de mecânicos. Tiveram que trocar uma homocinética e um eixo de roda - serviço executado em 15 minutos. Ficaram em 24º na etapa, mas ainda aparecem entre os 10 primeiros com grandes possibilidades de recuperação. Os portugueses Rui Carneiro/Filipe Serra (Can-Am Maverick) seguem na disputa.

Nesta quarta-feira a caravana parte de Wadi Ad-Dawasir rumo à capital saudita, Riyadh, para a etapa mais longa do Dakar 2021. Considerando o trecho de deslocamento, são ao todo 813km, dos quais 337 cronometrados. A promessa da organização é de um estágio de transição, menos exigente e mais divertido para pilotos e navegadores.

 

Toby Price vence

O piloto da Red Bull KTM Factory Racing, venceu a etapa no terceiro dia do Rally Dakar de 2021, sua segunda vitória no evento até agora. Os companheiros de equipe Matthias Walkner e Sam Sunderland fizeram boa corrida e terminaram em terceiro e quinto lugar, respectivamente. Daniel Sanders da KTM Factory Racing ficou em oitavo e garantiu sua posição  entre os 10 primeiros colocados.

Totalizando 629 km, a terceira etapa do Rally Dakar, formou uma etapa circular com sua especial cronometrada de 403 km ocorrendo ao sul do acampamento em Wadi Ad-Dawasir. Os pilotos enfrentaram outro dia difícil de navegação e terreno variado, com dunas de areia macia mais uma vez formando a primeira metade da especial, antes de abrirem para pistas mais rápidas de areia.

Largar em 29º sempre foi difícil para Toby Price, com o piloto montado no KTM 450 RALLY, teve buscar ultrapassar vários rivais para ganhar tempo. Usando sua experiência de rally cross-country, o australiano foi capaz de imprimir sua força desde o início, facilitando assim,  o trabalho nas dunas que ficavam próximo do início da etapa. Recuperando valiosos minutos de seus concorrentes e conquistando a 13ª vitória na etapa do Dakar, Toby agora está em terceiro lugar na classificação geral provisória, a menos de um minuto do atual líder.

Toby Price: “Tudo correu bem hoje - sem quedas, a moto tem estado bem e assim, consegui encontrar um bom ritmo. É ótimo vencer outra etapa, é difícil liderar uma etapa pela frente, pois você pode perder muito tempo, e então terá que se esforçar ao máximo no dia seguinte para conseguir tudo de novo. Espero que tenhamos uma pequena pausa, a navegação não será muito difícil. Neste momento, cada dia é crucial e acho que se continuar assim, com todos em forma e as motos a funcionar bem, a batalha pela vitória vai durar até ao último dia”.

Depois de sofrer um problema técnico na segunda etapa de segunda-feira, Matthias Walkner foi o 32º piloto a entrar na especial cronometrada de hoje. O austríaco fez uma grande corrida, ficando imediatamente entre os três primeiros, posição que defendeu com sucesso até ao fim. Apesar de um déficit considerável para os líderes do rally na classificação geral, Matthias está focado em manter seus esforços e se buscar vencer as etapas enquanto o evento continuar.

Matthias Walkner: “Foi um dia muito bom hoje, muito rápido - acho que durante 70 ou 80 por cento do dia estive exausto. Havia uma boa mistura de faixas rápidas e navegação complicada, mas no geral, gostei do palco. Obviamente, ainda estou decepcionado depois de perder tanto tempo ontem e vai ser difícil melhorar minha posição no geral, mas meu plano é aproveitar cada dia como venho fazendo agora e fazer o melhor para mim e para a equipe”.

Continuando na busca de resultados em etapa disputadas, Sam Sunderland completou a especial de hoje como o quinto mais rápido, oito minutos e meio abaixo do companheiro de equipe Price. Apesar de alguns pequenos erros de navegação no início da etapa, depois de largar em 16º, o vencedor do Dakar de 2017 passou para os 10 primeiros no primeiro checkpoint e aumentou o ritmo em direção à chegada. O desempenho sólido de Sam nas três primeiras etapas do evento valeu a pena, já que o britânico atualmente ocupa o quinto lugar geral na classificação.

Sam Sunderland: “Foi uma etapa bastante rápida, acho que as velocidades médias foram bastante altas hoje. Cometi um pequeno erro perto do início, onde me esforcei para encontrar um ponto de passagem, mas acho que não perdi muito tempo. Depois disso, consegui avançar e ai, encontrei um bom ritmo nas seções mais rápidas. Passei a maior parte do dia andando sozinho, tive que passar por quatro de cinco pilotos, mas depois disso era só eu contra a etapa. O vento tornava as coisas mais complicadas, pois era difícil ver os trilhos à frente e você está sempre lutando contra ele, o que torna as coisas ainda mais cansativas. No geral, tive um bom dia”.

Daniel Sanders, da KTM Factory Racing, continua a impressionar em seu primeiro Dakar - seu segundo rally cross-country. O jovem australiano tem conseguido fazer o melhor uso de sua velocidade nas pistas mais rápidas a cada etapa, ao mesmo tempo em que cuida da navegação e aprimora constantemente suas habilidades no road book. Como tal, com outro resultado da etapa nos 10 primeiros, Sanders agora ocupa um impressionante 16º lugar no ranking provisório e como o melhor estreante do evento, por quase 20 minutos.

Daniel Sanders: “Não foi um dia mau para mim hoje, tive algumas quedas nas dunas no início e depois ao correr pelas pistas e desfiladeiros cometi alguns pequenos erros com o road book. No final foi bom e rápido, o que me convém, e consegui pegar alguns dos pilotos a frente. Acho que me diverti hoje sem dramas e a moto também esteve perfeita o dia todo. É apenas o terceiro dia, então há muito mais por vir”.

Saindo de Wadi Ad-Dawasir e rumo a Riade, a quarta etapa do Rally Dakar 2021 de quarta-feira é a mais longa do evento, com 813 km. A especial cronometrada de 337 km será composta principalmente de amuras ásperas e arenosas e parece ser menos desafiadora em termos de navegação.

 

Resultados Provisórios Terceira Fase - Rally Dakar 2021

  1. Toby Price (AUS), KTM, 3:33:23
  2. Kevin Benavides (ARG), Honda, 3:36:39 +3: 16
  3. Matthias Walkner (AUT), KTM, 3:37:59 +4: 36
  4. Skyler Howes (EUA), KTM, 3:40:39 +7: 16
  5. Sam Sunderland (GBR), KTM, 3:41:47 +8: 24

Outro KTM

  1. Daniel Sanders (AUS), KTM, 3:44:45 +11: 22

 

Classificações provisórias (após a terceira fase) - Rally Dakar 2021

  1. Skyler Howes (EUA), KTM, 12:05:48
  2. Xavier de Soultrait (FRA), Husqvarna, 12:06:16 +0: 28
  3. Toby Price (AUS), KTM, 12:06:40 +0: 52
  4. Kevin Benavides (ARG), Honda, 12:07:21 +1: 33
  5. Sam Sunderland (GBR), KTM, 12:10:15 +4: 27

Outro KTM

  1. Daniel Sanders (AUS), KTM, 12:21:34 +15: 46
  2. Matthias Walkner (AUT), KTM, 14:07:14 +2: 01: 26

 

Crédito: KTM Racing Newsletter

 

Rally Dakar 2021 - Terceira etapa: Wadi Ad-Dawasir/Wadi Ad-Dawasir

Carros

  1. Nasser Al-Attiyah/Matthieu Baumel (QAT-FRA/Toyota Hilux) 3h17min39
  2. Henk Lategan/Brett Cummings (AFS/Toyota Hilux) + 2min27
  3. Stephane Peterhansel/Edouard Boulanger (FRA/Buggy Mini JCW) + 4min05
  4. Yasir Seaidan/Alexei Kuzmich (SAU-RUS/Buggy Century CR6) + 7min09
  5. Khalid Al-Qassimi/Xavier Panseri (EAU-FRA/Buggy 3008 DKR) + 12min31
  6. Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (BRA/Mini All4) + 25min50
  7. Benediktas Vanagas/Filipe Palmeiro (LTU-POR/Toyota Hilux) + 26min22
  8. Ricardo Porém/Jorge Monteiro (POR/Borgward BX7) + 39min43
  9. Marcelo Gastaldi/Lourival Roldan (BRA/Buggy Century CR6) + 53min02
  10. Gintas Petrus/José Marques (LTU-POR/Buggy Optimus) + 1h15min51

Motos

  1. Toby Price (AUS/KTM 450 Rally) 3h33min23
  2. Kevin Benavides (ARG/Honda CRF 450 Rally) + 1min16
  3. Matthias Walkner (AUT/KTM 450 Rally) + 4min36
  4. Skyler Howes (EUA/KTM 450 Rally) + 7min16
  5. Sam Sunderland (GBR/KTM 450 Rally) + 8min24
  6. Rui Gonçalves (POR/Sherco 450 RTR) + 12min19
  7. Joaquim Rodrigues (POR/Hero 450 Rally) + 17min28
  8. Sebastian Bühler (POR/Hero 450 Rally) + 18min03
  9. Alexandre Azinhais (POR/KTM 450 Rally Replica) + 1h41min54

UTV/SSV

  1. Francisco López/Juan Latrach (CHI-ESP/Can-Am Maverick X3) 4h20min57
  2. Austin Jones/Gustavo Gugelmin (EUA-BRA/Can-Am Maverick X3) + 23s
  3. Michal Goczal/Simon Gospodarczyk (POL/Can-Am Maverick X3) + 24s
  4. Lourenço Rosa/Joaquim Dias (POR/Can-Am Maverick X3) + 10min21
  5. Reinaldo Varela/Maykel Justo (BRA/Can-Am Maverick X3) + 22min55
  6. Rui Carneiro/Filipe Serra (POR/Can-Am Maverick X3) + 23min59

 

Classificação geral

Motos

  1. Skyler Howes (EUA/KTM 450 Rally) 12h04min48
  2. Kevin Benavides (ARG/Honda CRF 450 Rally) + 33s
  3. Xavier de Soultrait (FRA/Husqvarna FC 450) + 1min28s
  4. Toby Price (AUS/KTM 450 Rally) + 1min52s
  5. Joaquim Rodrigues (POR/Hero 450 Rally) + 21min02
  6. Rui Gonçalves (POR/Sherco 450 RTR) + 35min41
  7. Sebastian Bühler (POR/Hero 450 Rally) + 39min16
  8. Alexandre Azinhais (POR/KTM 450 Rally Replica) + 5h30min55

Carros

  1. Stéphane Peterhansel/Edouard Boulanger (FRA/Buggy Mini JCW) 10h39min02
  2. Nasser Al-Attiyah/Matthieu Baumel (QAT-FRA/Toyota Hilux) + 5min09
  3. Mathieu Serradori/Fabien Lurquin (FRA-BEL/Buggy Century CR6) + 26min21
  4. Carlos Sainz/Lucas Cruz (ESP/Buggy Mini JCW) + 33min34
  5. Jakub Przygonski/Timo Gottschalk (POl-ALE/Toyota Hilux) + 44min22
  6. Benediktas Vanagas/Filipe Palmeiro (LTU-POR/Toyota Hilux) + 1h35min29
  7. Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (BRA/Mini All4) + 1h40min21
  8. Marcelo Gastaldi/Lourival Roldan (BRA/Buggy Century CR6) + 1h50min50
  9. Ricardo Porém/Jorge Monteiro (POR/Borgward BX7) + 2h38min03
  10. Gintas Petrus/José Marques (LTU-POR/Buggy Optimus) + 3h42min29

UTV/SSV

  1. Francisco López/Juan Latrach (CHI-ESP/Can-Am Maverick X3) 13h19min10
  2. Aron Domzala/Maciej Marton (POL/Can-Am Maverick X3) + 6min08
  3. Austin Jones/Gustavo Gugelmin (EUA-BRA/Can-Am Maverick X3) + 7min13
  4. Cristina Gutiérrez/François Cazalet (ESP-FRA/Overdrive OT3) + 13min47 (* 1º FIA T3)
  5. Reinaldo Varela/Maykel Justo (BRA/Can-Am Maverick X3) + 27min04
  6. Lourenço Rosa/Joaquim Dias (POR/Can-Am Maverick X3) + 1h20min52
  7. Rui Carneiro/Filipe Serra (POR/Can-Am Maverick X3) + 6h34min32

Roteiro

  • 02/1    Prólogo: Jeddah (11km)
  • 03/1    1ª etapa: Jeddah/Bisha (622km/SS: 277km)
  • 04/1    2ª etapa: Bisha/Wadi Al Dawasir (685km/SS: 477km)
  • 05/1    3ª etapa: Wadi Al Dawasir/Wadi Al Dawasir (630km/SS: 403)
  • 06/1    4ª etapa: Wadi Al Dawasir/Riyadh (813km/SS: 337km)
  • 07/1     5ª etapa: Riyadh/Buraydah (625km/SS: 419km)
  • 08/1    6ª etapa: Buraydah/Ha'Il (655km/SS: 485km)
  • 09/1    Descanso
  • 10/1    7ª etapa: Ha'Il/Sakaka (SS: 371/etapa Maratona)
  • 11/1    8ª etapa: Sakaka/Neom (709km/SS: 375km)
  • 12/1    9ª etapa: Neom/Neom (579km/SS: 465km)
  • 13/1    10ª etapa: Neom/AlUla (583km/SS: 342km)
  • 14/1    11ª etapa: AlUla/Yanbu (557km/SS: 511km)
  • 15/1    12ª etapa: Yanbu/Jeddah (452km/SS: 225km)

 

Crédito: Ricardo Ribeiro/Rodrigo Gini - Vipcomm Assessoria de Imprensa e Conteúdo

Pilotos Portugueses 

Aprender é a palavra de ordem para Rui Gonçalves em sua primeira participação no Rally Dakar, a maior maratona todo-terreno do desporto motor. Com a experiência de ter disputado apenas o Rally Andaluzia como preparação, Rui chegou à Arábia Saudita para descobrir os segredos da prova, e não demorou a mostrar ritmo de veterano.

Nesta terça-feira, na terceira etapa da competição, levou a Sherco 450 RTR de numeral 19 à nona posição. O estágio com partida e chegada em Wadi Ad-Dawasir brindou os competidores com imensidões de areia, dunas, e alta velocidade.

Rui Gonçalves: "Nem sei o que dizer. Na verdade não estava à espera de ficar entre os 10 primeiros na terceira etapa do meu primeiro Dakar. Mas mais importante que o resultado foi sem dúvida, o dia de aprendizado. Consegui um bom ritmo desde o início, rolei muito bem durante todo o dia, sem grandes problemas na navegação, nas dunas conseguiu imprimir um bom ritmo, sempre tentando aprender ao longo do dia e cometer o mínimo de erros durante esta especial que foi bastante longa. Queria agradecer a todos, vosso apoio tem sido muito importante para mim aqui e tem dado muita força. Amanhã já temos mais uma etapa bastante comprida e vamos dar o nosso melhor outra vez e tentar mais uma vez aprender mais alguma coisa", destacou Gonçalves, agora o 22º na classificação geral.

Joaquim Rodrigues: "Acabei fazendo a etapa sozinho, havia bastante vento e as marcas e os caminhos estavam todos cobertos, a navegação estava muito complicada. Tentei abrandar o ritmo para não cometer nenhum erro e me manter na coordenada, e não cometi grandes erros de navegação. Estou contente por ter terminado mais uma etapa, e a mota não teve nenhum problema. Amanhã é outro dia", resumiu Rodrigues, o piloto de Barcelos, 18º no dia, mesma posição que ocupa na  classificação geral.

Sébastian Bühler: "Foi uma etapa parecida com a de ontem, com pistas rápidas de areia, alguma pedra no meio. Conseguimos andar o dia todo sem arriscar e sem fazer grandes erros, por isso acho que foi positivo", resumiu Bühler, 21o. na etapa e agora é o 24º no acumulado.

Alexandre Azinhais, também estreante no Rally Dakar, terminou a terceira etapa em 67o. e aparece em 66o. na Geral.

A quarta etapa levará os pilotos de Wadi Ad-Dawasir à capital saudita, Riade. A organização promete um estágio de transição, sem grandes dificuldades técnicas e de navegação, capaz de proporcionar muita diversão sobre a mota.

Rally Dakar 2021
Resultados da terceira etapa: Wadi Ad Dawasir/Wadi Ad Dawasir

1. Toby Price (AUS/KTM 450 Rally) 3h33min23
2. Kevin Benavides (ARG/Honda CRF 450 Rally) + 3min16
3. Matthias Walkner (AUT/KTM 450 Rally) + 4min36

Classificação geral
1. Skyler Howes (EUA/KTM 450 Rally) 
2. Xavier de Soultrait (FRA/Husqvarna FC 450) + 28s
3. Toby Price (AUS/KTM 450 Rally) + 52s

Roteiro do Dakar 2021
2/1    Prólogo: Jeddah (11km)
3/1    1ª etapa: Jeddah/Bisha (622km/SS: 277km)
4/1    2ª etapa: Bisha/Wadi Al Dawasir (685km/SS: 477km)
5/1    3ª etapa: Wadi Al Dawasir/Wadi Al Dawasir (630km/SS: 403)
6/1    4ª etapa: Wadi Al Dawasir/Riyadh (813km/SS: 337km)
7/1     5ª etapa: Riyadh/Buraydah (625km/SS: 419km)
8/1    6ª etapa: Buraydah/Ha'Il (655km/SS: 485km)
9/1    Descanso
10/1    7ª etapa: Ha'Il/Sakaka (SS: 371/etapa Maratona)
11/1    8ª etapa: Sakaka/Neom (709km/SS: 375km)
12/1    9ª etapa: Neom/Neom (579km/SS: 465km)
13/1    10ª etapa: Neom/AlUla (583km/SS: 342km)
14/1    11ª etapa: AlUla/Yanbu (557km/SS: 511km)
15/1    12ª etapa: Yanbu/Jeddah (452km/SS: 225km)
 
Crédito: Ricardo Ribeiro/Rodrigo Gini - Vipcomm Assessoria de Imprensa e Conteúdo / GasGas Press