Papo curto com Bruno Corano

Responsável pelo Superbike Brasil, ele é piloto profissional com larga experiência.

Papo curto com Bruno Corano
Fotos: Ângelo Savastano






O maior campeonato de motovelocidade das Américas completou 11 anos de existência. Percorrendo o Brasil nos principais autódromos, o Superbike Brasil conta hoje com os patrocínios de Honda, Pirelli e o óleo Pró Honda e apoios importantes também como Kawasaki e KTM.

Diante dos desafios da pandemia, o campeonato teve que se reinventar: “Eu costumo fazer uma analogia com o futebol, mas quando marcamos o gol, não temos torcida pra comemorar”, afirma Bruno, que esse ano prometeu e vem cumprindo todas as etapas, 8 no total.

Os protocolos de saúde afastaram o público das arquibancadas, e o campeonato chega na sua última etapa de 2020 em Goiânia, sem a presença da torcida. Bruno Corano que além de empresário responsável pelo Superbike Brasil, é piloto profissional com larga experiência tendo competido em várias partes do mundo.“Esperamos que a vacina chegue logo e que possamos voltar a vida ao normal “ torce.

Em 2020, apesar das dificuldades, a Honda Junior Cup continuou atraindo novos talentos, e a grande novidade do ano, a Copa Pro Honda CBR 650R, já consagrou o campeão Gui Brito, que iniciou sua história nas pistas na Junior Cup. O piloto Honda, Eric Granado também já se consagrou campeão da temporada 2020 na principal categoria. Eric fez uma corrida impecável no novíssimo Circuito Potenza, Lima Duarte (MG).

A última etapa da temporada 2020 acontecerá no próximo dia 20 de dezembro, no autódromo de Goiânia.

"Para 2021 tudo que se espera - sem dúvida - é a chegada da vacina, e que possamos novamente ter os autódromos lotados, elevando o nível do esporte para os apaixonados pela motovelocidade, que nunca se perca a emoção única que propicia esta modalidade."

Por: Sergio Pagnanelli

Foto: Angelo Savastano – Savastano Photo Sport