Brasileiros tem saldo positivo no Mundial de SBK

Muitos motivos para comemorar a participação dos Brasileiros na temporada 2020 do Mundial de Superbike

Brasileiros tem saldo positivo no Mundial de SBK
Fotos: GeeBee Images






Depois de um início de temporada atrasado devido à pandemia, o Mundial de Superbike na categoria SuperSport 300 encerrou as atividades do ano neste domingo (18/10), em Estoril, Portugal. Com o novo formato de duas corridas por rodada, a temporada foi de fortes emoções, com os brasileiros Ton Kawakami, Meikon Kawakami, Felipe Macan e também Eric Granado. Foram 7 rodadas e 14 corridas ao longo de 12 semanas. 

Neste fim de semana, mais uma vez os brasileiros fizeram corridas de tirar o fôlego, com grandes disputas, ultrapassagens e trocas de posições do começo ao fim, como é característico da modalidade.

SSP300

Os irmãos Ton e Meikon Kawakami fizeram bonito, andando sempre no pelotão da frente e finalizando na zona de pontuação mais uma vez. Felipe Macan caiu nos treinos, deslocou o ombro, e foi poupado das corridas. O destaque ficou por conta de Meikon, de 18 anos, que finalizou este domingo na quinta posição, pela quarta vez na temporada. O piloto chegou a liderar a prova tanto no sábado quanto no domingo, estando muito perto de um pódio e de uma vitória. Na temporada, Meikon também fez uma Pole Position e no Tissot Superpole Award, campeonato que premia os melhores pilotos de acordo com suas posições de largada, finalizou na quinta colocação.

Ton Kawakami mostrou evolução em sua segunda temporada, mesmo sofrendo com uma lesão na mão no início do campeonato. O piloto de 19 anos se superou, brigou pelas primeiras colocações e foi destaque no programa bLU cRU Europa. E Felipe Macan, o caçula do time com apenas 17 anos, em seu ano de estreia no Mundial cresceu muito! Aprendeu a cada entrada de pista e terminou o ano conquistando pontos e fazendo corridas consistentes. Nesta rodada final, em Aragón, Meikon garantiu P9 e P5 nas corridas e Ton fez P10 e P14. Na classificação final do campeonato, Meikon finalizou na 12ª colocação, Ton foi o 17º e Macan o 29º colocado.  

Ton Kawakami correU o Mundial de SBK pela equipe MS Racing, com apoio do Programa bLU cRU Europa e com patrocínio de Yamaha Racing Brasil, Playstation, AD78, MG Bikes, iPlantForest, LS2 Brasil e Star Racer. Meikon Kawakami e Felipe Macan correram pela equipe AD78 Team Brasil, com apoio da Yamaha Racing Brasil e do Programa bLU cRU Europa, com patrocínio de Playstation, AD78, Motul BR, iPlantForest, LS2 Brasil e Star Racer.

Eric Granado celebra experiência

O paulistano Eric Granado completou com sucesso seu primeiro final de semana na principal categoria do Mundial de Superbike, no circuito do Estoril, em Portugal. Em uma etapa na qual buscou adaptação com a moto Honda da equipe satélite MIE Racing, o único brasileiro do grid principal ficou satisfeito com o contato inicial com o equipamento e o campeonato. Depois de obter o primeiro ponto já na prova do sábado, Granado encerrou a corrida deste domingo na 16ª posição. A corrida foi vencida por Chaz Davies.

Ao contrário da primeira corrida do sábado, a definição do grid para a prova que fechou o Mundial de Superbike na manhã deste domingo foi feita com uma prova classificatória. Granado obteve a 18ª colocação, fechando a sexta fila. Horas depois, o brasileiro voltou à pista, conseguindo avançar duas posições em relação ao posto inicial, terminando próximo da zona de pontos e à frente do companheiro de equipe, o japonês Takumi Takahashi. “Final de semana concluído com sucesso no Mundial de Superbike. Foi minha primeira experiência e com o primeiro pontinho ontem, então foi muito legal”, disse Granado, logo após a corrida deste domingo. O piloto ainda fez questão de destacar o potencial da moto que conduziu ao longo do final de semana.

“A nova Honda CBR 1000 RR-R tem um potencial muito grande. A gente foi evoluindo aos poucos durante o final de semana. Tive que me adaptar à moto, aos pneus, ao formato do final de semana”, seguiu o piloto, que admitiu ter sido um desafio cansativo. “Fisicamente também foi muito exigente. Três corridas eu não estou acostumado, mas foi uma grande experiência. Agradeço à Honda do Brasil por essa oportunidade. Espero que seja a primeira de muitas”, completou Granado, que garantiu um ponto com o 15º lugar na corrida realizada no sábado.

Após a participação no Mundial de Superbike, Eric Granado volta suas atenções para o Superbike Brasil, campeonato no qual defende a Honda Brasil e busca o tetracampeonato brasileiro. A próxima etapa será disputada no dia 8 de novembro, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP).

Resultados – WorldSSP300 - Circuito de Estoril – Portugal 

Corrida 1 – Sábado

1) Mika Pérez

2) Koen Meuffels + 0.013s

3) Tom Booth-Amos + 0.055s

4) Bruno Ieraci + 0.234s

5) V Rodriguez Nunez + 5.764s

6) Meikon Kawakami + 5.988s

10) Ton Kawakami + 6.612s

 

Corrida 2 – Domingo

1) Koen Meuffels

2) Samuel di Sora + 0.219s

3) Mika Pérez + 1.749s

4) Bahattin Sofuoglu + 1.816s

5) Meikon Kawakami + 1.821s

14) Ton Kawakami + 4.187s

 

 Classificação Final do Campeonato:

1) Jeffrey Buis / 220 pontos

2) Scott Deroue / 183 pontos

3) Bahattin Sofuoglu / 142 pontos

4) Koen Meuffels / 116 pontos

5) Mika Perez /  112 pontos

12) Meicon Kawakami / 76 pontos

17) Ton Kawakami / 47 pontos

29) Felipe Macan / 10 pontos

 

Ton Kawakami - “Foi um final de semana um pouco difícil. Primeira vez que andei na pista, mas me senti muito bem aqui. Desde o primeiro treino livre, estava fazendo tempos bons, no classificatório erramos um pouco a estratégia e não consegui pegar o vácuo certo, terminei largando em 13º. Na corrida, larguei bem, estava em 6º, 7º lugar, na frente, mas acabei terminando em 10º na primeira corrida. No final, um piloto caiu e os primeiros quatro abriram, a queda acabou me atrapalhando. Na corrida 2, cometemos um erro de estratégia alongando dois dentes na relação da moto, e isso acabou atrapalhando nas saídas de curvas. Mas, analisando a temporada, todas as corridas que eu terminei, consegui pontuar, então isso foi bom. Esse ano tivemos uma grande melhora, fisicamente, mentalmente, então tudo melhorou desde o ano passado. Agora vamos continuar trabalhando porque ainda tem a última etapa da Copa da Espanha.”

 

Meikon Kawakami - “Foi um final de semana positivo, mas bem... Saímos felizes? Acho que não, porque afinal queria um pódio e faltou bem pouco aqui. Dei meus 150%, dei tudo que eu tinha, o que eu podia eu fiz nessa segunda corrida. Tentei estar ao máximo na frente pra evitar acidentes, mas, enfim, assim são as corridas. Foi uma temporada difícil, com certeza. Sofremos muito nas retas, obviamente, tivemos resultados bons e outros não tão bons, mas enfim, aprendemos e saímos felizes de como começamos e como terminamos. Conseguimos terminar com um sentimento bom, com a moto, com a equipe, então fico feliz por isso e agradeço a todos.”

 

Felipe Macan - “Foi um final de semana muito difícil. Sexta-feira me encaixei muito bem na pista, com um ritmo muito rápido. No terceiro treino livre estava tentando buscar uma posição melhor pra me classificar direto pra Superpole, vinha fazendo uma volta muito rápida, pra me classificar entre os primeiros do meu grupo, um tempo que seria perfeito pra classificar, mas infelizmente acabei sofrendo uma queda no último setor, queda bem forte, e acabei deslocando o ombro e sentindo muita dor. Os médicos colocaram meu ombro no local na pista, mas chegando no hospital não me liberaram pra correr. Mas sigo de cabeça erguida e quero agradecer a Deus que deu tudo certo. E agradecer a todos meus patrocinadores e a minha equipe, foi um trabalho perfeito.”


Créditos: Yamaha Racing Brasil / Rodolpho Siqueira e Leonardo Marson / BestPR Comunicação