HONDA CRF 230F

A Rainha vai descansar

HONDA CRF 230F



Por Valdecy Costa

Tudo que é bom acaba. Infelizmente a produção da Honda CRF 230F, considerada por muitos como a “Rainha das Trilhas” chegou ao fim no dia primeiro de fevereiro. Desde então elas não mais são produzidas e claro, foram diversos os sentimentos em relação à esta situação.

Tudo começou em 2003, quando a Honda passou a produzir em Manaus uma moto totalmente voltada para o uso fora de estrada, baseada até então, na conhecida XR 200R. Inicialmente toda a produção tinha como destino o mercado externo, especialmente nos EUA e Canadá. Porém, a alta desvalorização da moeda americana naquela época, fez com que a CRF 230F perdesse competitividade lá fora, e surgiu a oportunidade que ela fosse comercializada no Brasil.

A CRF 230F foi apresentada ao mercado brasileiro em 2006 e logo se tornou um grande sucesso entre pilotos e trilheiros, especialmente aqueles que estavam começando no esporte. O baixo investimento e facilidade de manutenção eram ingredientes da receita que transformou a “230” no maior sucesso das últimas décadas em termos de motociclismo off-road no Brasil e no Mundo. Ela teve papel fundamental no crescimento e também na evolução do esporte off-road nacional. O modelo se tornou onipresente em praticamente todas as competições e modalidades. Ela sempre alcançou números incríveis. Foram nada menos que 225 mil motocicletas em vendas acumuladas, o que gerou milhares de empregos (dentro e fora da Honda) e consolidou a fábrica como a principal marca no segmento off-road. 

A CRF 230F reinou absolutamente por 13 anos, até que em 2019 aconteceu o lançamento da CRF 250F, uma moto que segundo a montadora, seria uma evolução da 230 para complementar a família off-road. No entanto era uma moto nova, com mais torque e potência, além de outros atrativos. A “230” sentiu o golpe e aos poucos viu as preferências mudarem de lado. Apesar de acreditar que as duas motos pudessem co-existir, a Honda viu as vendas da “250” subir em ritmo constante, ao contrário da “230”.

CONTINUE ESSA LEITURA, CLIQUE AQUI

*Leitura gratuita, edição 177,

Pró Moto Off Road