Roubo e furto de motos crescem 24,21% no primeiro semestre do ano

De cada dez delitos, oito são roubos

Roubo e furto de motos crescem 24,21% no primeiro semestre do ano

O número de ocorrências envolvendo motocicletas acima de 200 cilindradas cresceu 24,21% no primeiro semestre de 2019, comparado com igual período do ano passado, segundo dados do Grupo Tracker, maior empresa de rastreamento e localização de veículos do Brasil. Na comparação entre o 1º e o 2º trimestre deste ano, a alta foi de 22,64%.

Por se tratar de motos mais potentes, a maior incidência de crime é nos fins de semana (entre sexta-feira e domingo) e no período entre 17h e 23h, horário de maior exposição dos veículos.

Os delitos de roubo correspondem a 82,3% do total, contra 17,7% de furto. “Número este que indica o despudor dos criminosos que praticam este crime. Isso se dá pelo fato das motocicletas serem veículos de ostentação dos criminosos. Grande parte das motos roubadas é para os ‘rolezinhos’ em bares e baile funk”, conta o coordenador do Comando de Operações, Vitor Correa.