Pilotos Honda fecham corridas do Brasileiro de Motocross na segunda posição

Jetro Salazar (MX1) e Leonardo Souza (MX2) correram pela sexta etapa

Pilotos Honda fecham corridas do Brasileiro de Motocross na segunda posição






A equipe Honda Racing disputou neste domingo (15/9) as corridas das categorias MX2 e MX1 da sexta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, realizada em Jarinu (SP). Jetro Salazar terminou em segundo na bateria da MX1 e conquistou pontos importantes na classificação do campeonato. Pela MX2, o destaque Honda foi para Leonardo Souza, que fez boa largada e manteve a segunda colocação até o final. A prova da Elite MX, que reúne os melhores pilotos da competição, não foi realizada devido às condições da pista no momento.

O holeshot - primeiro piloto a chegar na primeira curva da pista logo após a largada - da corrida da MX1 foi de Jetro Salazar, com a motocicleta Honda CRF 450R. O equatoriano começou a disputa na frente, porém terminou em segundo lugar. Carlos Campano venceu a corrida. "Gostei muito da bateria, andei colado no Campano durante quase toda a prova e quase consegui ultrapassá-lo. Era uma pista muito dura e sem pontos para isso", explica Salazar, que mantém a terceira colocação na classificação, com 188 pontos. "O campeonato ainda está em aberto e vamos com tudo para a próxima etapa", completa.

Hector Assunção terminou na terceira colocação e segue em quarto na disputa pelo título da MX1. Ele lidera a Elite MX. Bom resultado na corrida para Humberto Martin, piloto satélite da Circuit Honda, que fechou a prova em quinto lugar. 

 

 

Na MX2, Leonardo Souza largou na segunda posição e manteve o posto até o final, com a CRF 250R. "O fim de semana foi muito bom. No sábado não estava muito à vontade com a pista, mas no domingo consegui começar bem e manter um ritmo legal", diz o terceiro colocado na classificação, com 168 pontos. Lucas Dunka vinha em quarto lugar, quando bateu o pé no chão e não completou a prova. Matheus Klysman terminou a corrida em Jarinu em 13º e está em sexto na classificação da MX2. 

Quem subiu uma posição no campeonato da MX2 foi Reginaldo Ribeiro, o "Juninho", da equipe Circuit Honda, que ocupa agora o quarto lugar, após finalizar a etapa na sexta colocação. Rafael Araujo, o "Bubinha", fechou na quarta posição pela MX2JR.

 

Campeonato Brasileiro de Motocross

Classificação após seis etapas (extraoficial)

 

Elite MX 

1 - Hector Assunção #30 - Honda CRF 450R - 86 pontos

2 - Paulo Alberto #211 - 85 pontos 

3 - Jetro Salazar #20 - Honda CRF 450R - 82 pontos  

4 - Carlos Campano #1 - 82 pontos  

5 - Fábio Santos #01 - 64 pontos

 

MX1

1 - Carlos Campano #1 - 195 pontos  

2 - Paulo Alberto #211 - 194 pontos 

3 - Jetro Salazar #20 - Honda CRF 450R - 188 pontos 

4 - Hector Assunção #30 - Honda CRF 450R - 176 pontos  

5 - Jean Ramos #10 - 150 pontos 

 

MX2 

1 - Fábio Santos #1 - 222 pontos 

2 - Frederico Spagnol #61 - 193 pontos  

3 - Leonardo Souza #45 - Honda CRF 250R - 168 pontos 

4 - Reginaldo "Juninho" Ribeiro #416 - Honda CRF 250R (Circuit Honda) - 131 pontos

5 - Lucas Dunka #34 - Honda CRF 250R - 125 pontos 

6 - Matheus Klysman #43 - Honda CRF 250R - 124 pontos

 

Resultados - 6ª etapa do Brasileiro de Motocross - Jarinu (SP)

 

Bateria MX1

1 - Carlos Campano #1 

2 - Jetro Salazar #20 - Honda CRF 450R 

3 - Hector Assunção #30 - Honda CRF 450R 

4 - Paulo Alberto #211 

5 - Humberto Martin #101 - Honda CRF 450R (Circuit Honda) 

 

Bateria MX2 

1 - Fábio Santos #1 

2 - Leonardo Souza #45 - Honda CRF 250R 

3 - Frederico Spagnol #61 

4 - Marcello Leodorico #44 5 - José Mombach #28 

13 - Matheus Klysman #43 - Honda CRF 250R 

18 - Lucas Dunka #34 - Honda CRF 250R