Muita neblina, lama e trilhas escorregadias no Enduro da Independência

Trecho foi de Ubatuba/SP a Itajubá/MG

Muita neblina, lama e trilhas escorregadias no Enduro da Independência






O primeiro dia do Enduro da Independência foi de muitas dificuldades para os cerca de 300 pilotos que largaram nesta quarta (4) em Ubatuba/SP com destino a Itajubá/MG, neste primeiro dia de prova. Os pilotos Jomar Grecco e Fábio Amaral, da Yamaha O2BH Racing, finalizaram entre os primeiros e esperam melhores resultados nos próximos dias, com terreno mais seco e as conhecidas e tradicionais pedras de Minas.

A largada do dia foi sob forte neblina, com os pilotos atravessando os caminhos do Parque da Serra do Mar. Depois passaram pela região de Lagoinha e Aparecida do Norte, ainda no estado de São Paulo. A parte final foi nas trilhas da região de Wenceslau Brás e Itajubá, já em Minas Gerais. Por causa da chuva, as trilhas estavam bem escorregadias e com trechos bem difíceis.

O pentacampeão do Independência, Jomar Grecco, teve dificuldades em um dos trechos da prova, onde os pilotos tiveram que empurrar as motos para superarem uma subida muito lisa e com cavas. Um corte no dedo, na véspera da prova, atrapalhou o bom desempenho do piloto.

"Hoje eu tive um pouco de dificuldade, o dedo machucado atrapalhou bastante, já que foi uma prova bem dura por causa da chuva. O terreno estava bem pesado e eu não conseguia controlar a moto do jeito que eu queria, não conseguia fazer força quando era preciso. Teve um trecho que a trilha estava bem difícil, todos os pilotos atrasaram e tivemos que passar praticamente no braço, fazendo força. Isso atrapalhou um pouco meu resultado. Mas a prova tá só começando, vamos partir pra cima nesses três dias que restam. O resultado não foi o que eu queria, mas vejo que conquistei pontos importantes que vão fazer diferença no final. Consegui finalizar entre os primeiros e amanhã já quero buscar um melhor resultado, daqui pra frente acho que o terreno não vai estar mais tão molhado", explicou Jomar Grecco.

 



O mineiro Fábio Amaral também teve dificuldades neste primeiro dia, mas acredita que com a prova entrando em Minas Gerais o terreno e o tipo das trilhas muda, o que deve facilitar bem para ele, que está acostumado com o terreno.

"O dia hoje foi bem duro por causa da chuva e pelos terrenos escorregadios. Pegamos muito trânsito, com pilotos mais lentos na nossa frente. Isso me atrapalhou um pouco, mas considero que para o primeiro dia é um bom resultado, consegui finalizar entre os primeiros. Estou na briga, o primeiro dia já foi, a partir de amanhã vamos entrar mais focado e concentrado e o terreno eu acho que não vai estar mais muito liso. Analisando a planilha dá pra ver que amanhã vai ter muita trilha, muda bem o estilo de prova, bem diferente de hoje. Vamos manter o foco e buscar os resultados para chegar bem no final", explicou Fabio Amaral, o campeão do Independência de 2017 na Categoria Brasil.

Nesta quinta-feira (5), o segundo dia do Enduro da Independência deixa a cidade de Itajubá com destino a Caxambu, percorrendo as trilhas da região sul de Minas Gerais. Serão 150 quilômetros de prova e os pilotos vão passar por Virgínia e São Sebastião do Rio Verde, locais dos neutros principais.