Kawasaki Racing Team vence as 8 Horas de Suzuka

Marca também garantiu o mundial de Endurance

Kawasaki Racing Team vence as 8 Horas de Suzuka
Kawasaki Racing Team vence as 8 Horas de Suzuka
Kawasaki Racing Team vence as 8 Horas de Suzuka
Kawasaki Racing Team vence as 8 Horas de Suzuka






Comemoração dupla para a Kawasaki na edição deste ano das 8 Horas de Suzuka, uma das mais tradicionais provas do calendário do Mundial de Endurance da FIM (Federação Internacional de Motociclismo) realizada no circuito japonês de Suzuka neste fim de semana.

Além do Kawasaki Racing Team (KRT) conquistar o lugar mais alto do pódio na competição, a equipe SRC Kawasaki France levou o título do Mundial de Endurance após o 12º lugar na prova.

O time KRT foi formado pelos pilotos do Mundial de SuperBike, os britânicos Jonathan Rea e Leon Haslam, enquanto o estreante na competição, o turco Toprak Razgatlioglu, foi escolhido como piloto reserva.

Experientes, Rea e Haslam se revezaram durante toda a corrida, terminando a primeira hora na terceira posição. A liderança foi alcançada após a quarta hora de prova e mantida até a sétima.

 



Com Leon Haslam enfrentando dificuldades em razão de recentes lesões, Jonahtna Rea, quatro vezes campeão do WorldSBK com a Kawasaki, assumiu a última sessão das 8 Horas e parecia destinado a garantir a vitória, quando um trecho de óleo na pista o levou a uma queda e o tirou da corrida.

Por causa deste problema na pista, a direção de prova acionou a bandeira vermelha e, naquele momento, outra equipe foi inicialmente dada como vencedora. Porém, o resultado foi revisto pela organização e a Kawasaki foi finalmente declarada campeã com 18,720 segundos à frente do segundo colocado.

 

Jonathan Rea
“Não posso acreditar no que aconteceu. Já estava no restaurante, pedindo o jantar, quando meu mecânico Uri me ligou e disse: 'Ei, você está sentado?' Eu pensei que ele ia me pedir para ir a outro restaurante - mas ele me disse que tínhamos ganho as 8 horas. Acredito que o bom senso realmente prevaleceu. Não tenho palavras, estou muito emocionado e feliz. A estratégia era trabalhar no consumo de combustível e na consistência das corridas e não cometer erros. Sinto que executamos isso muito bem, embora tenha ficado bastante cansado no final. Mas nos preparamos da melhor maneira possível com o tempo limitado que tínhamos. Tenho muito orgulho de fazer parte deste projeto e do esforço de todos para nos prepararmos em apenas dois testes. Durante a corrida é como o inferno, a mais difícil que você pode imaginar, mas obter um resultado como esse quase me faz querer voltar para mais. A montanha russa emocional é irreal."

Leon Haslam
“De todos estarem chorando até receber a notícia em um restaurante que nós realmente ganhamos, não tenho palavras para descrever como me sinto. As 8 Horas de Suzuka é sempre uma das corridas mais difíceis do ano. O esforço que colocamos para ganhar, de nós, da equipe e da Kawasaki, significa que tem sido uma grande montanha-russa de emoções. Quando o óleo caiu e a toda aquela situação com Rea aconteceu no final, palavras não podem descrever o que sentimos. Mas quando as boas notícias chegaram, nos sentimos nas alturas. Na segunda metade de cada sessão realmente lutei fisicamente, mas a moto estava funcionando bem. Estou muito feliz e quero agradecer a Kawasaki por esta oportunidade; também a equipe inteira, Toprak e Johnny, nos esforçamos o máximo que podíamos. É uma pena que não tenhamos chegado ao topo do pódio, mas o resultado está dentro das regras e vencemos as 8 Horas de Suzuka. ”

 

 

TÍTULO TAMBÉM NO MUNDIAL DE ENDURANCE
Antes mesmo da classificação final da prova ter sido determinada, a equipe SRC Kawasaki França e seus pilotos Jeremy Guarnoni, Erwan Nigon e David Checa, já tinham conquistado o título do Campeonato Mundial de Endurance da FIM.

O 12º lugar na corrida foi o suficiente para o feito, já que os rivais mais próximos deixaram a prova por problemas técnicos.

Nesta temporada, a SRC  liderou a prova de abertura em Bol d’Or, na França, mas terminou a corrida na sétima posição, venceu a icônica 24 Horas de Le Mans e não completou as 8 Horas de Slovakia Ring. Na penúltima prova da competição, disputada em Oschersleben, na Alemanha, a equipe garantiu o segundo lugar.