Decisão do Brasileiro de MX vai agitar Belo Horizonte

Hector Assunção e Jetro Salazar, da equipe Honda Racing, estão na disputa pelos títulos da Elite MX e MX1,

Decisão do Brasileiro de MX vai agitar Belo Horizonte
Decisão do Brasileiro de MX vai agitar Belo Horizonte






A decisão da temporada 2019 do Campeonato Brasileiro de Motocross vai agitar Belo Horizonte (MG) neste final de semana (26 e 27/10), na pista construída ao lado do Aeroporto de Confins. Na disputa pelos títulos das principais categorias, os pilotos da equipe Honda Racing estão focados em apenas um resultado: a vitória. Hector Assunção e Jetro Salazar representam o time na MX1 e Elite MX (que reúne os melhores da etapa). Já Lucas Dunka e Leonardo Souza encaram a MX2.

Além das corridas previstas para cada categoria, os competidores terão no sábado, às 13h, uma bateria da Elite MX - referente à sexta etapa, de Jarinu (SP), que foi adiada. O circuito de Belo Horizonte conta com 1.625 metros, em um terreno misto com trechos arenosos e terra vermelha. 

Líder da Elite MX, com 86 pontos, apenas um de vantagem para o segundo colocado, Hector Assunção está focado nas disputas decisivas. "Treinamos bastante e conseguimos simular baterias boas. Está todo mundo muito ansioso, porque o campeonato ficou bem apertado. Estamos confiantes depois dos trabalhos nos últimos dias. Agora não tem mais como deixar para a próxima etapa. É vencer ou vencer", ressalta o paulista, de 27 anos, que acelera a Honda CRF 450R. Ele ainda ocupa a quarta posição na MX1.

Atual campeão da Elite MX e terceiro colocado na classificação da categoria, Jetro Salazar destaca o quão acirrada está a competição. "Na MX1, temos três candidatos ao título. São apenas sete pontos de diferença entre o primeiro e o terceiro. Já na Elite MX, quatro pilotos estão na briga e são somente quatro pontos de diferença. O importante é que estamos bem e prontos para essa batalha final", diz o equatoriano, que também está em terceiro lugar na MX1.

Pela MX2, Leonardo Souza ocupa a terceira posição na tabela. "Consegui evoluir bastante nos últimos treinos. O preparo físico vai contar muito, porque serão três baterias. Quero também melhorar a minha classificação e, quem sabe, conseguir uma vitória nesta etapa", evidencia o catarinense. Ele utiliza a Honda CRF 250R.

Em quinto na classificação da MX2, após alguns momentos difíceis aos longo da temporada, Lucas Dunka quer obter o máximo de pontos possíveis para melhorar o resultado final. "Acredito que será uma das etapas mais difíceis do ano e também muito importante. Estamos animados e na torcida por todo o time Honda", conta. Matheus Klysman sofreu uma queda durante os treinos e fraturou o braço direito. Com isso, o goiano não disputará a etapa final do Brasileiro de Motocross.

Quem também estará na última etapa é a equipe satélite Circuit Honda, com Humberto Martin, o "Machito" (MX1), Reginaldo Ribeiro, o "Juninho" (MX2) e Rafael Araújo, o "Bubinha" (MX2 JR). 

A equipe Honda Racing de Motocross é patrocinada por Pro Honda, Circuit, Apinestars, DID e Seguros Honda.

Campeonato Brasileiro de Motocross - 7ª etapa
Local: BH Airport - Belo Horizonte (MG)
Ingressos: R$ 30 (público geral), R$ 100 (camarote, com acesso ao box), estacionamento: R$ 15
Onde comprar: https://lets.events/e/bh-airport-motocross-a-grande-final/